Pular para o conteúdo principal

Vivendo em harmonia

Leitura Bíblica: Isaías 1.16-17

Quanto lhe for possível, não deixe de fazer o bem a quem dele precisa (Pv 3.27).

Francisco Gomes de Matos, em seu livro Visão e Parábolas, conta a seguinte fábula: Numa floresta distante, numa ilha perdida na imensidão do mar, havia um pequeno lago azul, onde dominava uma rã, orgulhosa de sua soberania. Ninguém a atormentava, senão os pernilongos noturnos. Um dia, ao acordar, contemplava extasiada o ambiente colorido, quando deparou-se com uma bem urdida teia, tecida à noite com carinho pela aranha, alegre e feliz com a sua obra. A rã, irada com o atrevimento da intrusa, destruiu impiedosamente sua teia. Tamanha violência não podia ficar sem resposta e a aranha foi buscar o apoio de sua tia caranguejeira, célebre por sua picada mortífera. Diante da ameaça, a rã aflita foi queixar-se à coruja, reconhecida como sábia e competente negociadora. A coruja comprometeu-se a intervir, lamentando a falta de conversação, que gera todas as crises. Finalmente, tudo ficou resolvido. A aranha teceu nova e exuberante teia e a rã, além de aprender a apreciar a beleza da construção, descobriu um ganho surpreendente: a teia funcionava como armadilha para os incômodos mosquitos que, antes, infernizavam sua vida. Concluiu a coruja: Quando todos percebem o que há de mutuamente válido, nas mínimas situações, a vida é harmoniosa e feliz.
Esta fábula representa uma situação muito comum na vida real. Na busca por defender interesses pessoais, muitos são intolerantes para com os outros. Esquecem-se de que a vida só é possível em comunidade. Uns completam os outros, uns precisam dos outros. Precisamos ser mais humildes, mais interessados em servir aos outros do que ser servidos. Enquanto ajudamos outros, somos recompensados. Enquanto amamos, somos amados. Quem age com misericórdia, com misericórdia é tratado. Quem perdoa, é também perdoado. Deixemos o que é mau, aprendamos a fazer o bem sem cansar ou desanimar. Que possamos ajudar e tratar bem o nosso próximo. 

Melhor fazer o bem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E-books dos livros

Livro mensagens diárias E-books na Amazon Mensagens Diárias 9 - https://a.co/d/h4iP1oj Mensagens Diárias 7 - https://a.co/d/2wDSJiz PDF na hotmart Mensagens Diárias 1 -   https://pay.hotmart.com/I87675127Q Mensagens Diárias 2 -   https://pay.hotmart.com/K87815875W Mensagens Diárias 3 - https://pay.hotmart.com/E87815918X Mensagens Diárias 4   - https://pay.hotmart.com/X87815923P Mensagens Diárias 5 - https://pay.hotmart.com/D87815934P Mensagens Diárias 6   - https://pay.hotmart.com/O87815953W Mensagens Diárias 7 - https://pay.hotmart.com/H87815973Q Mensagens Diárias 9 - https://pay.hotmart.com/H87816003U O livro mensagens diárias traz uma meditação para cada dia do ano.  Passagens bíblicas, ilustrações, histórias interessantes.  O autor também escreve para o Presente Diário da Rádio Trans mundial a mais de 15 anos. Escreveu o livro mensagens diárias (8) da Editora Cultura Cristã em 2022.

Estou aqui

Leitura bíblica: João 1.10-14 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo (Ap 3.20). Ano novo! O que nos espera? O que iremos conquistar? Isso depende dos caminhos nos quais iremos andar e na companhia de quem iremos seguir.   Existem dois caminhos: O caminho que leva para perto de Deus, que é um caminho que diz sim para o sim de Deus e não para o não de Deus. E existe o caminho que leva para longe de Deus, que é um caminho que diz sim para o não de Deus e diz não para o sim de Deus. A boa notícia para o ano novo é que podemos andar no bom caminho. Podemos seguir nossa vida ao lado de Jesus. Edward Welch disse: “A melhor notícia que ouviremos é que pela fé, todo crente tem pleno acesso, como sacerdote, para aproximar-se corajosamente do trono da graça”. Jesus disse: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Ap 3.20)

Queimem os navios

Leitura bíblica: Lucas 9.61-62 E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal (Gn 19.26). Como nos comportamos diante das adversidades? “Os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestades” (Epicuro).   A vitória é fruto da persistência e da resistência. Quem desiste antes do tempo está desperdiçando tudo que já conquistou. Conta-se que quando Fernando Cortez, vindo da Espanha no ano de 1519, aportou às praias mexicanas, com algumas centenas de soldados, para conquistar o território, perguntou-lhes quais os que desejavam regressar à pátria, receosos das lutas que os esperavam contra os indígenas do México. Ninguém se apresentou. Então mandou o arrojado aventureiro lançar fogo em todos os navios em que tinham vindo para América, reduzindo-os a cinzas, a fim de cortar de vez toda e qualquer esperança de regresso ou fuga. Agora era vencer ou morrer.   Em nossa vida enfrentamos batalhas diariamente. Por mais que estejamos com medo, ou nos sentindo fr