Pular para o conteúdo principal

Disposição para ouvir

Leitura Bíblica: Romanos 13.8-10

Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito falar, palavras néscias (Ec 5.3).

Um pastor contou que teve a oportunidade de conhecer um preletor de uma grande igreja. Depois de cumprimentá-lo, o preletor começou a falar de tudo que estava fazendo em seu ministério. Depois deste breve encontro, a reunião começou e durou três horas. Durante esse tempo, este líder falou sem interrupção. Em seguida, veio o horário de almoço e ele sentou-se à mesa e, no decorrer do almoço, continuava falando do que fazia. Sobre isso disse o pastor visitante: “Em nenhum momento mostrou qualquer interesse pelos outros, nem sequer sabia quem eram. Estava por demais inflado consigo mesmo para acreditar que algum dos presentes, talvez, tivesse algo de valor a acrescentar ao que estava dizendo. Como alguém pode ser pastor se não tem disposição de ouvir os outros?” 
Será que estamos dispostos a ouvir o que os outros têm a nos dizer? Às vezes estamos dispostos a falar para os outros e não com os outros. Queremos dirigir a conversa, ditar as regras, mas não ouvir. Por que isso acontece? É porque ouvir tem um preço. Ouvir é se comprometer com as necessidades dos outros. Para ouvir precisamos nos envolver, amar o nosso próximo. Devemos perguntar às pessoas como elas estão e dizer isso não apenas por formalidade, mas dispostos a ouvir com o coração. Quando fazemos isso, estamos passando a mensagem de que esta pessoa é importante, sua vida nos interessa. O contrário, ou seja, quando somente nós falamos, passamos a informação de que nos consideramos mais importantes do que os outros. É melhor falar menos do que devemos, do que falar mais. Em alguns momentos precisamos nos calar. “Ainda que, o silêncio ocasionalmente torne necessária a ausência de palavras, sempre se faz necessário o hábito de escutar” (Richard Foster). Estejamos mais prontos para ouvir. Prontos para falar menos e ouvir o que o nosso próximo tem a dizer. E, principalmente, ouvir a Deus. 

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E-books dos livros

Livro mensagens diárias E-books na Amazon Mensagens Diárias 9 - https://a.co/d/h4iP1oj Mensagens Diárias 7 - https://a.co/d/2wDSJiz PDF na hotmart Mensagens Diárias 1 -   https://pay.hotmart.com/I87675127Q Mensagens Diárias 2 -   https://pay.hotmart.com/K87815875W Mensagens Diárias 3 - https://pay.hotmart.com/E87815918X Mensagens Diárias 4   - https://pay.hotmart.com/X87815923P Mensagens Diárias 5 - https://pay.hotmart.com/D87815934P Mensagens Diárias 6   - https://pay.hotmart.com/O87815953W Mensagens Diárias 7 - https://pay.hotmart.com/H87815973Q Mensagens Diárias 9 - https://pay.hotmart.com/H87816003U O livro mensagens diárias traz uma meditação para cada dia do ano.  Passagens bíblicas, ilustrações, histórias interessantes.  O autor também escreve para o Presente Diário da Rádio Trans mundial a mais de 15 anos. Escreveu o livro mensagens diárias (8) da Editora Cultura Cristã em 2022.

Estou aqui

Leitura bíblica: João 1.10-14 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo (Ap 3.20). Ano novo! O que nos espera? O que iremos conquistar? Isso depende dos caminhos nos quais iremos andar e na companhia de quem iremos seguir.   Existem dois caminhos: O caminho que leva para perto de Deus, que é um caminho que diz sim para o sim de Deus e não para o não de Deus. E existe o caminho que leva para longe de Deus, que é um caminho que diz sim para o não de Deus e diz não para o sim de Deus. A boa notícia para o ano novo é que podemos andar no bom caminho. Podemos seguir nossa vida ao lado de Jesus. Edward Welch disse: “A melhor notícia que ouviremos é que pela fé, todo crente tem pleno acesso, como sacerdote, para aproximar-se corajosamente do trono da graça”. Jesus disse: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Ap 3.20)

Queimem os navios

Leitura bíblica: Lucas 9.61-62 E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal (Gn 19.26). Como nos comportamos diante das adversidades? “Os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestades” (Epicuro).   A vitória é fruto da persistência e da resistência. Quem desiste antes do tempo está desperdiçando tudo que já conquistou. Conta-se que quando Fernando Cortez, vindo da Espanha no ano de 1519, aportou às praias mexicanas, com algumas centenas de soldados, para conquistar o território, perguntou-lhes quais os que desejavam regressar à pátria, receosos das lutas que os esperavam contra os indígenas do México. Ninguém se apresentou. Então mandou o arrojado aventureiro lançar fogo em todos os navios em que tinham vindo para América, reduzindo-os a cinzas, a fim de cortar de vez toda e qualquer esperança de regresso ou fuga. Agora era vencer ou morrer.   Em nossa vida enfrentamos batalhas diariamente. Por mais que estejamos com medo, ou nos sentindo fr